domingo, 1 de janeiro de 2012

Sou evangélico e maçom



Cadastrado no “site” http://www.midiagospel.com.br, para receber por “e-mail” notícias relacionadas ao Evangelho, recebi a notícia intitulada “Fotos do Pr. Silas Malafaia são adulteradas para ligá-lo à Maçonaria”, cujo “link” é este: http://www.midiagospel.com.br/noticia/religiao/fotos-do-pr-silas-malafaia-adulteradas-maconaria. Também assisti, no mesmo “link”, ao vídeo em que o pastor Silas Malafaia, a título de resposta, diz que não pertence à Maçonaria nem ao G-12 e, ao mesmo tempo, tece comentários acerca do assunto. 

  Achei correta e bonita a resposta em relação ao G-12. Discordei, todavia, quando o pastor disse que não pertence a sociedade secreta alguma e, sem dar mais explicação, disse que o estavam caluniando e difamando. Ou seja, ele – creio que até sem a intenção de fazê-lo – deixou implícito que chamar alguém de maçom é o mesmo que caluniar ou difamar essa pessoa. Isso, entretanto, não é verdade. Até porque, como maçom que sou, sei que deve ser motivo de honra para alguém ser chamado de maçom ou relacionado à Maçonaria. 

Tenha a honra de pertencer à Maçonaria, desde 1.º de fevereiro de 2007, quando, pela iniciação, fui recebido na Loja Maçônica Firmeza e Humanidade Marabaense, n.º 6, da jurisdição da Grande Loja Maçônica do Estado do Pará.  Na Maçonaria Simbólica, sou mestre maçom, grau 3 (último grau). Nos Graus Filosóficos, sou eleito dos nove (grau 9, nono dos 33). Eis a razão por que deixei, à guisa de comentário da notícia de Malafaia, o que se lê em seguida e agora dou publicidade ao assunto nos meus blogues, desejando tão somente ser compreendido. 

Sou evangélico e sou maçom. Como evangélico, sou membro da Igreja Presbiteriana do Brasil; como maçom, sou membro da Grande Loja Maçônica do Estado do Pará. A Igreja Presbiteriana do Brasil, assim como outras denominações evangélicas hoje, é contra a Maçonaria, por pura ignorância. Aliás, no caso da Igreja Presbiteriana do Brasil, além da ignorância, existe também a ingratidão, pois tal denominação deve muito, mas muito mesmo, à Maçonaria. Posso provar historicamente isso. 

O pastor Silas Malafaia falou muito bonito e correto em relação ao G-12, mas falou feio e erradamente em relação à Maçonaria quando deixou implícito que dizer que alguém é maçom significa caluniar ou difamar essa pessoa. Não, não é, pastor Silas Malafaia. Vossa Senhoria tem todo o direito de não querer ser maçom e não querer ser do G-12 ou, ainda, de qualquer outra entidade ou instituição. Sim, tem. Procure, no entanto, por favor, saber exatamente o que significa "caluniar" e "difamar", pois tais verbos, que representam institutos jurídicos, nada têm que ver com o sentido dado por Vossa Senhoria. 

Sou também advogado, formado pela Universidade Federal do Pará, e tenho conhecimento prático e acadêmico do que significam as palavras "calúnia" e "difamação". 

Quero dizer também – na condição de advogado, maçom e evangélico, mas, principalmente, na condição de cidadão brasileiro e homem de vergonha na cara – que, se é adulteração, não apoio essa adulteração de fotografias do pastor Silas Malafaia, assim como não aprovaria a adulteração de fotografias de quem quer que seja. Isso é, no mínimo, canalhice. E, como canalhice, precisa ser combatida, refutada, punida.

5 comentários:

Fudencio22 disse...

Am.´.Ir.´., foi benção divina encontrar seu blog. Vivo a mesma situação que você: sou Maçom e evangélico, mas minha congregação repudia a nossa Ord.´.
Já me afastei da minha congregação por conta disso e, atualmente, frequento outra, mas já estou na iminência de me afastar também.
Noto grande preconceito no meio gospel e percebo que a ignorância é latente- usam o estereótipo de satanista para rotular todos os IIrs.´., não compreendem que os ensinamentos em Loj.´. e T.´. são belíssimos e em nada contrariam a P.´. de Deus. Pregam a decência, a dignidade, o humanismo, a filantropia.
Mesmo quando era Prof.´., não comentei com essas pessoas sobre minha In.´. Agora, como Apr.´., sinto-me um poco incomodado com essa situação.
Você, meu Am.´.Ir.´., teria algum conselho para me dar?

Vinícius

À G.´.D.´.G.´.A.´.D.´.U.´.

max disse...

não entendi vc é maçonico e evangelico ao memso tempo... amigo me responde . email

Valdinar Monteiro de Souza disse...

Max, dos comentários de 3 de janeiro de 2014, das 14h04 às 14h017:

Não sou "maçonico" nem "maçônico", sou "maçom". Sim, sou maçom e sou evangélico. Existem vários maçons que são evangélicos. Maçonaria não é religião.

Thallison Nunes disse...

Tanta ignorância, por causa de nada, porém só quem perde é quem não escuta e só critica sem ao menos procurar saber se tem fundamento tal perseguição por parte te quem de nada entende nem procura abrir os olhos, vão morrer aos passos no escuro e cegos, irmãos vamos nos afastar do que não nos faz bem, ou do que não nos querem bem e nem perto.
Vamos procurar os que nos faz feliz e bem, e sempre estar próximos de quem nos aceita da forma que somos e penssamos pois somos livres.
Thallison.

Fernanda disse...

Parabéns pelas sábias palavras.